Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Uma aula sobre a emancipação da mulher

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 

Identificar as transformações da participação feminina na sociedade contemporânea.

Ano(s) 
Material necessário 

Reportagem da Veja:

 

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Introdução

Ao longo da história, as mulheres sempre tiveram que vencer barreiras para garantir seu lugar. O esporte se apresenta hoje como a nova arena dessa luta, como relata a reportagem de VEJA. Você poderá incentivar os alunos a refletir sobre a evolução do papel feminino na sociedade, e no Brasil em particular. O objetivo é fazer com que a turma trace um paralelo entre as conquistas no esporte e o papel desempenhado pelas mulheres em diversas épocas.

Após a leitura da reportagem "Elas Venceram", divida a classe em grupos de três a cinco estudantes. Cada um deverá escolher dois atletas de destaque reconhecido, um homem e uma mulher. Alguns exemplos de esportistas famosos, para você dar o pontapé inicial na atividade: Pelé, Hortência, Gustavo Borges, Fernanda Venturini, Gustavo Kuerten e Janete. Os alunos devem anotar tudo o que sabem sobre a vida e a profissão de cada um.

2ª etapa 

Depois, a equipe irá conferir: de qual dos dois escolhidos o grupo tem mais dados? Quem é mais conhecido pelo seu desempenho profissional? Qual dos dois atletas é melhor remunerado por sua atuação? Para tratar desse tema, cite como exemplo a atacante Sissi. Como diz a reportagem de VEJA, ela precisa complementar seu salário jogando futebol de salão.

 

3ª etapa 

Ainda citando Sissi, destaque a informação de que ela é sempre questionada sobre seus relacionamentos amorosos. Pergunte: Isso seria somente uma curiosidade ou sua feminilidade estaria sendo questionada? Promova um debate sobre diferenças no tratamento dado pela imprensa a esportistas homens e mulheres.

4ª etapa 

Tendo como referência as fotos com bicicletas, peça que cada grupo selecione uma modalidade esportiva. As equipes devem pesquisar em livros e jornais o histórico dela, pegando imagens de homens e mulheres praticando o esporte em diferentes épocas. Com isso, poderão ver como o surgimento da bicicleta, no final do século passado, foi importante para as mulheres. Explique aos alunos que antigamente elas cavalgavam sentadas de lado, o que era considerado o modo decente de montar. Mas essa posição dificultava os movimentos. Com o aparecimento da bicicleta, as mulheres passaram a sentar como os homens, de pernas abertas, ganhando maior liberdade de movimento. As bicicletas também ajudaram a provocar mudanças em seu modo de vestir: foi quando surgiram as saias-calças, que abriram espaço para a introdução de calças e bermudas, vestimentas até então exclusivamente masculinas, no guarda-roupa da mulher.

5ª etapa 

5. A partir da mesma pesquisa, sugira que a classe analise o modo como os corpos masculino e feminino foram mudando de forma com o passar das décadas e, ao mesmo tempo, ficando cada vez mais expostos. Organize um debate sobre o pudor: antigamente, o que era considerado pornográfico e o que era permitido? E hoje, o que é aceito pela sociedade e o que ela repudia? O corpo feminino ainda é mais exibido do que o masculino? Aborde também os padrões estéticos e o de saúde, no passado e hoje.

6ª etapa 

Separe a classe em dois grandes grupos. Encarregue o primeiro de fazer uma pesquisa com estudantes de outras classes sobre as modalidades esportivas praticadas e as preferidas. A equipe deve perguntar se há atividades que os colegas não praticam, embora queiram. Por que não o fazem? Os entrevistados serão divididos por sexo. O segundo grupo fica encarregado de obter as mesmas informações com professores, funcionários e pais entre 35 e 40 anos. A partir dos resultados, elabore com eles uma tabela de preferências e um levantamento das modalidades favoritas dos grupos feminino e masculino, por idade. Com a classe reunida, proponha que a turma analise e compare os resultados, verificando se existem diferenças de preferências de uma geração para outra: será que as nuances podem retratar um contexto histórico específico?

7ª etapa 

Aborde a importância do esporte na sociedade moderna, como lazer e exercício, em oposição ao tempo dedicado ao trabalho. Relacione o aumento da participação feminina na vida social, política e econômica com a maior participação das mulheres nos esportes. Peça que os alunos elaborem uma dissertação, refletindo sobre a frase do historiador Nicolau Sevcenko, sobre os esportes nos anos 20: "Não era descansando que alguém se preparava para a semana vindoura, era recarregando as energias, tonificando os nervos, exercitando os músculos, estimulando os sentidos, exercitando o espírito". É importante ficar claro que a prática esportiva era incentivada como profilaxia social. Cidadãos sadios seriam trabalhadores melhores.

Vencedoras

Mesmo com as mulheres já sendo aceitas, com restrições, nas pistas, campos e estádios, a partir do século XIX, algumas precisavam enfrentar a família para praticar esportes. Acreditava-se que o esforço excessivo do corpo feminino era uma violação do físico e da estética. Não era difícil encontrar quem atribuísse à atividade esportiva a incapacidade de gerar filhos. Pior: poderia haver um tipo de masculinização. As competições entre mulheres eram consideradas perniciosas, até mesmo uma tentação. Pensava-se que elas favoreciam o exibicionismo, já que as atletas não poderiam competir com o corpo todo coberto. Por isso, a primeira modalidade adotada por elas foi a natação, já que o corpo ficava totalmente imerso na água. Peça uma pesquisa em grupo sobre o contexto histórico e social em que estas atletas conseguiram romper os tabus e se destacar:

Maria Lenk, paulista, foi a primeira sul-americana nas Olimpíadas, em 1932

Fanny Blankers-Koen, quatro medalhas de ouro em 1948, corria depois de lavar pratos

Maria Esther Bueno não estudou balé, como queria seu pai, e ganhou 589 títulos

Hassiba Boulmerka, ouro em 1992, apedrejada na Argélia por mostrar pernas e braços

 

Créditos:
Patrícia Tavares Raffaini
Formação:
Professora de História e Cultura da Universidade Anhembi-Morumbi, de São Paulo
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.