Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


As transformações desencadeadas pelos hormônios durante a puberdade

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 
  • Identificar e compreender as mudanças do próprio corpo durante a puberdade.
  • Identificar as transformações características dos organismos feminino e masculino. 
  • Entender as mudanças desencadeadas pelos hormônios ao longo dessa fase. 
Conteúdo(s) 

 

- Mudanças que ocorrem no corpo humano, dos primeiros anos à puberdade.
- Diferenças entre o corpo de garotos e garotas.
- Relação entre sistema endócrino e nervoso.
- Função dos hormônios.
- Exemplos de hormônios que atuam na puberdade.






 

Ano(s) 
Tempo estimado 
Entre 4 e 5 aulas
Material necessário 
  • Fotos dos alunos em diferentes momentos da vida (bebê, criança, adolescente), a serem solicitadas antes do início do trabalho - caso isso não seja possível a um ou mais alunos, por impossibilidades materiais ou questões familiares, há uma proposta alternativa na primeira etapa do desenvolvimento.
  • Cartões ou imagens dos principais componentes do sistema neuroendócrino feminino e masculino (hipófise, suprarrenal, tireoide, testículos e ovários, por exemplo).
Desenvolvimento 
1ª etapa 

Divida a classe em grupos com entre três e cinco integrantes. Peça que os alunos organizem em ordem cronológica as fotos que trouxeram de casa. Incentive-os a identificar mudanças visíveis pelas quais o corpo passou desde quando eram bebês até hoje, na adolescência. E oriente-os a comparar as próprias fotos com as dos colegas, em cada idade, ressaltando semelhanças e diferenças no ritmo do desenvolvimento. Se não for possível o trabalho com fotos, estimule os alunos a falar sobre as lembranças que eles têm a respeito das transformações pelas quais foram passando ao longo do tempo, introduzindo questões como: de quais mudanças vocês se recordam? Quem se lembra de quando a voz começou a engrossar? Ou de quando começaram a surgir mais pelos no corpo? Em seguida, cada grupo deve fazer uma lista das mudanças observadas e/ou discutidas.

 

2ª etapa 

Reproduza na lousa as listas feitas pelos alunos, identificando a que grupo cada uma delas pertence. Introduza uma discussão sobre as mudanças elencadas, a partir de questões como: com o passar dos anos, existem diferenças entre o que ocorre no corpo de garotos e garotas? Quais são as principais que podemos observar? Quando essas transformações começaram a ocorrer? Entre as colocações da turma, podem surgir referências ao crescimento em altura e ao desenvolvimento dos seios nas garotas, por exemplo. A partir dos comentários, reorganize as listas dos grupos, montando uma única lista coletiva. Caso considere necessário, divida os tópicos entre organismo feminino e masculino.

 

3ª etapa 

Pergunte aos alunos que outras mudanças, além das mais perceptíveis externamente, acontecem no corpo durante a puberdade, levando-os a pensar sobre as transformações internas do organismo, principalmente aquelas relacionadas ao desenvolvimento da capacidade reprodutiva. Para isso, questione: o que é necessário ocorrer no corpo de cada um para que a reprodução seja possível? Quem coordena esse processo? Vocês sabem o que são hormônios? Será que eles têm relação com o que estamos discutindo? Escute as respostas dos alunos e peça que eles registrem no caderno o que sabem ou já ouviram falar sobre os hormônios. (Mais adiante, a turma revisitará esses registros, complementando ou corrigindo o que for necessário e descrevendo funções, locais onde são produzidos e exemplos dos hormônios que atuam na puberdade.)

 

4ª etapa 

Com a classe novamente dividida em grupos, distribua uma imagem do sistema neuroendócrino para cada um deles. Peça que os alunos observem as imagens e identifiquem as partes do sistema que já conhecem. Então, explique que os hormônios circulam pelo corpo, por meio do sangue, atuando como mensageiros químicos que comandam certas atividades (o hormônio do crescimento, por exemplo, age sobre a extremidade dos ossos, fazendo com que cresçamos por inteiro). Conte também que essas substâncias são produzidas por glândulas presentes no corpo, chamadas endócrinas, e que alguns hormônios agem desde a infância (como a insulina, que regula a quantidade de açúcar no sangue) e que outros só entram em ação na puberdade. Fazem parte desse segundo bloco a testosterona, responsável pelas mudanças que ocorrem na puberdade masculina (como desenvolvimento dos espermatozoides, crescimento dos testículos e surgimento de pelos ao redor do pênis) e a progesterona e o estrogênio, responsáveis pelas mudanças no corpo feminino (como o aparecimento do botão mamário e dos pelos pubianos).

Com a classe novamente dividida em grupos, distribua uma imagem do sistema neuroendócrino para cada um deles. Peça que os alunos observem as imagens e identifiquem as partes do sistema que já conhecem. Então, explique que os hormônios circulam pelo corpo, por meio do sangue, atuando como mensageiros químicos que comandam certas atividades (o hormônio do crescimento, por exemplo, age sobre a extremidade dos ossos, fazendo com que cresçamos por inteiro). Conte também que essas substâncias são produzidas por glândulas presentes no corpo, chamadas endócrinas, e que alguns hormônios agem desde a infância (como a insulina, que regula a quantidade de açúcar no sangue) e que outros só entram em ação na puberdade. Fazem parte desse segundo bloco a testosterona, responsável pelas mudanças que ocorrem na puberdade masculina (como desenvolvimento dos espermatozoides, crescimento dos testículos e surgimento de pelos ao redor do pênis) e a progesterona e o estrogênio, responsáveis pelas mudanças no corpo feminino (como o aparecimento do botão mamário e dos pelos pubianos).

Aproveite esse momento para relacionar o sistema endócrino ao nervoso, mostrando que os dois muitas vezes agem em parceria, comandando as modificações necessárias para que o corpo se ajuste a diferentes condições. Por exemplo: na puberdade, o hipotálamo - região do cérebro que regula uma série de funções orgânicas - produz o hormônio de liberação das gonadotropinas (o GnRH). Esse hormônio induz a hipófise - uma importante glândula situada na base do cérebro - a liberar dois outros hormônios, LH (hormônio luteinizante) e FSH (hormônio folículo estimulante), desencadeando o crescimento dos folículos e a síntese de estrogênio e progesterona (nos ovários) e a maturação dos espermatozoides e a síntese de testosterona (nos testículos), marcando o início da fase adulta.

Durante todas as discussões é importante observar o vocabulário usado pelos alunos para nomear as diferentes partes do corpo. É possível que alguém se refira a termos como menstruação, testículos e pênis usando outra nomenclatura. Nesse caso, vale a pena esclarecer que determinadas palavras são termos populares e, apesar de não estarem erradas, não são utilizadas em Ciências, que requer uma nomenclatura específica para órgãos e outros elementos relacionados ao corpo humano.

Avaliação 

Peça que os alunos retomem os registros que fizeram durante as etapas da sequência, busquem informações adicionais no livro didático de Ciências e escrevam um texto informativo que deve conter os seguintes tópicos:

  • O que são hormônios e qual é sua função;
  • Exemplos de hormônios que atuam na puberdade;
  • Diferenças entre as características no corpo de garotos e garotas;
  • Exemplo de caminho entre a liberação e a atuação de um determinado hormônio (é possível propor, por exemplo, um esquema com flechas).

A partir desse material, verifique se os alunos compreenderam o impacto dos hormônios nas transformações pelas quais o corpo passa na puberdade e a atuação conjunta entre sistema nervoso e endócrino no ajuste do corpo a diferentes condições.

Créditos:
Carolina Luvizoto
Formação:
Formadora de professores da Sangari Brasil, em São Paulo
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.