Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Sedentarismo e atividade física

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 

 

  • Conhecer as reações fisiológicas do corpo humano provocadas pelo sedentarismo e pela falta do exercício
  • Entender as conseqüências e os riscos do sedentarismo para a saúde física e mental como doenças cardiovasculares, ósseas e musculares, degenerativas e emocionais
  • Identificar as boas práticas corporais que podem ser realizadas dentro e fora da escola como prevenção e para a aquisição de um bom condicionamento físico
  • Aprender os procedimentos básicos de treinamento para qualificar a prática da atividade física
  • Valorizar a atividade física e o exercício como fatores que contribuem para a saúde e a qualidade de vida.
Conteúdo(s) 

 

  • Sedentarismo, Atividade Física e Saúde
  • Princípios da Teoria do Treinamento Físico
  • Programa de Atividade Física

 

Tempo estimado 
Sete aulas
Material necessário 
  • Computadores com acesso à internet
Desenvolvimento 
1ª etapa 

Introdução

Muito se fala sobre a importância da prática de atividades físicas para a prevenção de doenças e a manutenção de uma boa saúde. Porém as conseqüências do sedentarismo não são difundidas com a mesma intensidade. As aulas de educação física na escola podem contribuir para que os adolescentes compreendam melhor quais são os fatores de risco para a saúde, provenientes do sedentarismo.

Segundo o médico Dráuzio Varella, "são tantos os benefícios da atividade física, que só existe uma explicação para a vida sedentária que a maioria das pessoas leva: praticar exercícios vai contra a natureza humana". Diz o Dr. Dráuzio que o ser humano tem uma tendência a não desperdiçar energia, mas a vida dita "moderna" tem nos feito "acumular" energia e, consequentemente, acumular "doenças" graves e degenerativas. Qual a saída? Movimentar-se mais e com qualidade!

O desafio da escola, mais precisamente da educação física escolar, está em motivar as crianças e os jovens para a prática da atividade física. O que se vê normalmente é que os adultos têm consciência sobre a importância do exercício, mas não o praticam; Já as crianças e os jovens normalmente gostam das aulas de educação física, praticam as atividades propostas, mas não adquirem a consciência e o conhecimento necessários para continuar se exercitando quando saem da escola. Neste plano de aula os alunos terão a oportunidade de aprender mais sobre as reações provocadas no corpo humano pelo sedentarismo e construir conhecimento para encontrar o equilíbrio entre o "saber" e o "fazer", ou seja, se motivar para incorporar na sua rotina diária a prática de exercícios e atividade física.

É preciso cuidar para que os espaços estejam organizados antes do início das aulas. Ao longo da sequência didática os alunos vão estudar e praticar diferentes atividades, algumas mais práticas e outras mais teóricas.

Inicie fazendo um diagnóstico sobre o conhecimento que os alunos possuem sobre o tema e apresente suas ideias e as expectativas de aprendizagem. É importante equilibrar as atividades para que sejam realizadas leituras e reflexões sobre o material teórico e algumas experimentações corporais.

Nas rodas de conversa iniciais faça algumas perguntas para identificar o conhecimento prévio dos alunos:

Você sabe o que é sedentarismo?
Qual a relação entre sedentarismo e envelhecimento?
Quais as conseqüências do sedentarismo para a saúde física e mental?
Quais as atividades que envolvem esforço físico praticadas pelos alunos dentro e fora da escola? Qual a freqüência e a intensidade?
Quais são as mais "queridas" do grupo? Quais gostariam de praticar e conhecer melhor?
Quais gostariam de praticar como atividade regular?



Não se esqueça de registrar as respostas no seu diário de bordo. As perguntas podem ser entregues em forma de questionário e os alunos podem respondê-las com o auxílio de recursos como textos e sites na internet, como o site da revista Saúde!

Organize as respostas em um painel ou em slides e apresente aos alunos. Este é o momento de "chocar" o grupo sobre as conseqüências de uma vida sedentária.

A sugestão é que a turma conheça as consequências e os riscos do sedentarismo para a saúde (envelhecimento precoce, doenças cardiovasculares, ósseas e musculares, degenerativas e emocionais). Os alunos precisam ser motivados para a importância da atividade física bem feita como um fator de prevenção. É importante que eles saibam que não existe milagre e que um bom programa de exercícios pode ser pensado a partir das atividades já praticadas no dia a dia, dentro e fora da escola.

Neste momento, abra um espaço para as primeiras experiências práticas e inicie a conscientização sobre o que é uma boa atividade física e qual sua regularidade, intensidade, continuidade e progressão. Vale lembrar que as diferentes práticas da cultura corporal (jogos, esportes, ginásticas e atividades físicas, danças e lutas) e as atividades do dia a dia (caminhadas, skate e bicicleta, por exemplo) podem e devem ser consideradas.

Para finalizar esta etapa a sugestão é selecionar, junto com os alunos, as atividades da próxima aula e iniciar a organização e o planejamento. Boas estratégias podem ser a introdução do "Quadro de Práticas e Praticantes", que serve para classificar as atividades, introduzir os princípios do treinamento e contribuir para que cada aluno possa iniciar um projeto pessoal de atividade regular.
 

2ª etapa 

Comece apresentando o cronograma de trabalho, que deve ter sido produzido com aproveitamento das sugestões feitas na aula anterior. Explique aos alunos que durante uma semana eles deverão fazer atividades corporais para compreender a relação entre o sedentarismo e doenças como diabetes, obesidade, hipertensão e infarto.

O foco deve estar nos benefícios da atividade física e o desafio será relacionar as consequências do sedentarismo para a vida dos jovens também no presente. Um bom caminho pode ser falar sobre os sintomas causados tanto pelo sedentarismo, como pela atividade física bem feita.

Esta é a oportunidade para ensinar os alunos a qualificar um programa de atividade física. Inicie entregando um "Quadro de práticas e participantes", uma tabela que deve conter atividade, objetivo (para diversão, para condicionamento físico), dias da semana, duração, intensidade (forte, moderada) e com quem (se com amigos da rua, sozinho etc).
 

3ª etapa 

Após uma semana, os alunos devem trazer seus registros e o professor (com a ajuda do grupo) organiza um quadro síntese com as principais informações coletadas. Este será o ponto de partida para organizar os hábitos da turma, comece a discussão com perguntas como estas:

Quais são as principais atividades praticadas pelo grupo?
Quanto tempo, em média, o grupo investe semanalmente para a prática do exercício?
Como estas práticas se caracterizam com relação à duração e intensidade?
Onde são realizadas as atividades físicas? Quais delas são realizadas na escola?
Elas têm como objetivo o lazer e a saúde?
As pessoas praticam sozinhas, em grupo, com amigos?



A partir das informações da tabela, os estudantes e o professor podem selecionar as atividades que serão praticadas na escola. Devem ser escolhidas aquelas que motivem os alunos e que respeitem alguns princípios da teoria do treinamento. Se falamos de saúde e condicionamento físico é importante selecionar as atividades que sejam inclusivas e de possível participação de todos.

Trabalhe também os princípios do treinamento: especificidade, esforço, sobrecarga, continuidade, regularidade, progressão e recuperação. Os alunos precisam entender que para um bom condicionamento físico é preciso relacionar na medida certa frequência e intensidade.
 

4ª etapa 

Reserve as aulas 4, 5 e 6 para a prática escolhida e oriente sempre que necessário, tendo em mente as expectativas de aprendizagem. Ao mesmo tempo em que os exercícios são realizados o grupo deve se organizar para preparar o folder que será entregue à comunidade escolar. A idéia é disseminar os conceitos que envolvem o sedentarismo, as suas conseqüências e a importância do exercício para a saúde. O folder será entregue em uma aula aberta, ministrada pelos alunos na última aula da sequência.

Este folder dever ser escrito com uma linguagem informal e deve responder as seguintes perguntas:

O que é sedentarismo?
Quais as suas conseqüências para a saúde?
Por que fazer atividade física?
Quais os princípios a serem seguidos para qualificar a atividade? Qual a rotina a ser seguida em uma sessão exercício? 


Não esqueça de garantir os recursos e espaços necessários para o trabalho. A sala de informática pode ser utilizada para a pesquisa. Livros e revistas também devem ser utilizados. A turma pode ser dividida em grupos, com responsabilidades diferentes como escrever o texto, ilustras, cuidar da impressão etc.
 

5ª etapa 

Organize com os alunos uma aula aberta para a comunidade escolar, ocasião em que será divulgado o folder preparado pelos alunos. Proponha que os alunos participem perguntando:

Quando vai ser?
Onde?
Quem serão os convidados?
Quem são os alunos que vão coordenar a atividade?
Quais os recursos necessários?
Quais serão as atividade realizadas?
Em qual momento o folder será entregue?
Como o conteúdo do folder será trabalhado com os participantes? 


Lembre que é preciso um tempo para mobilizar a comunidade. Os alunos deverão se dividir em grupos - alguns preparam os convites, outros se responsabilizam pela inscrição. É importante que todos estejam envolvidos!

Para a apresentação, os alunos deverão contar um pouco sobre a própria experiência. Peça que contem se alguém já praticava atividade física regularmente ou se alguém que era sedentário dê seu depoimento. Questione também o que aprenderam no desenvolvimento deste projeto e se mudaram os próprios hábitos e dos familiares.
 

6ª etapa 

Reserve este tempo para a aula aberta ministrada pelos estudantes.

 

 
Avaliação 

Observe se os alunos conseguem falar sobre as conseqüencias e os riscos do sedentarismo para a saúde e se conseguem identificar os critérios e princípios básicos para selecionar as atividades físicas mais apropriadas.

Quer saber mais?

Livro
Educação física escolar: do berçário ao Ensino Médio, de Jorge Sergio Pérez Gallardo (136 págs. Ed. Lucerna).

Vídeo
Vídeos sobre a prevenção do sedentarismo e promoção da atividade física e da saúde produzidos pelos pesquisadores do Laboratório de Ciências do Exercício da Universidade Federal Fluminense.

 

 

Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.