Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Ritmos diferentes

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 

Perceber os ritmos desiguais do desenvolvimento das civilizações islâmicas e ocidental 

Conteúdo(s) 

Desenvolvimento das civilizações islâmicas e ocidental 

 

Ano(s) 
Tempo estimado 
2 aulas
Material necessário 

Este plano de aula está ligado à seguinte reportagem de VEJA:

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Introdução 

A reportagem sobre o Museu de Arte Islâmica, recém-inaugurado no Catar, observa que essa arte tem um "conceito fluido que não pode ser definido da mesma maneira como se fala de arte chinesa ou francesa. Nem é um período artístico, como o Gótico ou o Barroco". Além disso, ela corresponde a uma civilização que se desenvolveu num ritmo bem diferente da ocidental.

Use a revista e este plano de aula para focalizar com seus alunos algumas dessas diferenças culturais nos primeiros séculos do mundo muçulmano.

Distribua cópias do quadro "O Ocidente e o Islã" (abaixo). Destaque o dinamismo da expansão muçulmana no tempo de Maomé e de seus primeiros sucessores, os califas Abu Bakr, Omar, Otman e Ali: em 641, os árabes haviam conquistado a Síria, a Palestina e o Egito. Sugira pesquisas sobre a situação da Europa ocidental no mesmo período. É importante que os estudantes notem a fragmentação em feudos e a decadência da vida urbana, do comércio, da acumulação de capital e das manifestações artísticas. Eles devem também investigar como estava o Império Bizantino, que se constituiu no principal obstáculo aos avanços do Islã na Ásia Menor.

 

O ocidente e o islã

Chame a atenção para os problemas sucessórios: os califas Omar, Otman e Ali foram assassinados. A morte de Ali, a mando dos omíadas, dividiu os muçulmanos entre xiitas (partidários de Ali) e sunitas. Essa ruptura não seria a única. No século XII, havia califados rivais em Bagdá, no Cairo e em Córdoba.

A civilização islâmica floresceu antes da ocidental: as primeiras universidades surgiram no Marrocos e no Egito; e Córdoba e Bagdá eram centros urbanos mais sofisticados do que Londres ou paris. Para aprofundar esse aspecto, proponha uma análise comparativa entre o mundo cristão e o muçulmano no do século VIII ao XIII. Conduza a garotada na verificação da trajetória das ciências, da literatura. Da história, da geografia. Os grupos devem identificar personagens em cada uma dessas áreas e apresentá-los com a contribuição que fizeram para o conhecimento.

2ª etapa 

Solicite uma busca específica sobre as construções islâmicas na península Ibérica, onde os mouros estiveram presentes do século VIII até o XV. Peça que os jovens encontrem imagens desses marcos, que têm na mesquita de Córdoba uma de suas obras-primas. Faz parte do trabalho observar os detalhes dos edifícios, os adornos e a ousadia dos contornos e do uso das cores, além de comparar essas imagens com grandes obras arquitetônicas européias da mesa época.

 
3ª etapa 

O episódio das Cruzadas é um dos mais conhecidos das relações entre o Ocidente e o Islã. Sugira pesquisas sobre o tema. Recorde que os árabes saíram vencedores, em boa medida graças à energia do sultão Saladino. Conte que, antes de derrotar os guerreiros cristãos em Jerusalém, ele já havia se apoderado do Egito, destronando os califas fatimidas.

Se os ataques dos cruzados não deixaram marcas profundas no islã, outras invasões o fizeram. Aponte, na linha do tempo, as ofensivas dos mongóis no século XIII. Os guerreiros nômades enfraqueceram a Mesopotâmia, a Síria, a Pérsia e o Afeganistão, gerando um vazio de poder que facilitou a ascensão dos turcos otomanos no universo islâmico. No momento em que os otomanos conquistaram Constantinopla e transformaram a basílica de Santa Sofia numa mesquita, os árabes já não eram hegemônicos no Islã. Em 1715, o sultão Selim I tornou-se também califa. Durante o reinado de seu filho, Solimão I, o Magnífico, o Império Otomano atingiu o apogeu.

Desloque a pesquisa para as duas primeiras décadas do século XX. A idéia é mostrar o enfraquecimento otomano, numa fase em que o capitalismo e a Revolução Industrial impulsionaram a expansão européia. Vale a pena citar o Oriente Médio - onde foi criado o museu mostrado na revista -, sua divisão e controle por ingleses e franceses. Por fim, oriente os alunos a escrever uma redação que trate da decadência do mundo islâmico. Escolha quatro delas e convide os autores a apresentar suas reflexões para a classe.

Autor Nova Escola
Créditos:
Marco Antônio Villa
Formação:
Professor de História Universidade Federal de São Carlos (SP)

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.