Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Que gênero literário é esse?

Publicado por 
novaescola
Conteúdo(s) 

Conteúdo relacionado

Este plano de aula está ligado à seguinte reportagem de VEJA:

Conteúdos
Literatura infanto-juvenil

Habilidade
Discutir criticamente, a partir de exemplos concretos da sociedade de consumo atual, as formas de divulgação de padrões de beleza feminina e como cultura e consumo confundem-se na sociedade contemporânea.

Tempo estimado
2 aulas

A reportagem especial de VEJA sobre os adolescentes abre espaço para a constatação surpreendente de que livros destinados ao público desta faixa-etária lideram as listas de mais vendidos do mercado editorial. Na verdade, não há com o que se surpreender. Os jovens são dados a paixões arrebatadores e podem facilmente transferir esse tipo de sentimento a livros, autores e personagens de sua preferência. A questão que desafia pais, professores, escritores e, naturalmente, as editoras é saber qual o modelo de livro com capacidade de fascinar os jovens. Leve essa reflexão para a sala de aula.

Atividades
1ª aula - Apresente um breve histórico da literatura infanto-juvenil à classe. Lembre que as primeiras produções literárias destinadas a esse público surgiram no século XVIII, quando a criança passou a ser considerada diferente do adulto, com necessidades e características próprias. De início, eram obras dotadas de caráter extremamente utilitário e pedagógico. Era, portanto, uma produção literária enciclopédica que incutia nos leitores idéias como obediência e submissão aos valores da época. O panorama só começou a se modificar na virada do século XX no mundo, duas décadas depois no Brasil. O pioneirismo coube a Monteiro Lobato, que publicou, em 1921, Narizinho Arrebitado - livro de leitura para uso das escolas primárias. O escritor já trazia ali as diretrizes que o imortalizariam como o grande autor da literatura infanto-juvenil brasileira: o apelo à imaginação em harmonia com o complexo ecológico nacional, a movimentação dos diálogos, a utilização ampla, o enredo, a linguagem visual e concreta e a graça na expressão.

Indague a classe sobre o universo de Monteiro Lobato. Certamente todos leram algum título ou, pelo menos, assistiram a versão televisiva baseada na obra do escritor paulista. Peça que relembrem histórias e peculiaridades dos personagens e tentem explicar o sucesso que fazem há quase um século. Vá anotando no quadro as características indicadas pela moçada.

Sucesso: Mais de um século depois de escrita, a versão cinematográfica mostra que a obra de Julio Verne ainda encanta.
Sucesso: Mais de um século depois de 
escrita, a versão cinematográfica mostra 
que a obra de Julio Verne ainda encanta.

Cite outros dois autores de quem eles também já leram, assistiram adaptações cinematográficas ou ambos: Julio Verne e JK Rowling. O escritor francês do século XIX é o autor mais traduzido do mundo e suas obras de aventura continuam empolgando jovens até os dias de hoje. Cite apenas alguns títulos como Viagem ao Centro da Terra, A Volta ao Mundo em 80 dias, Vinte Mil Léguas Submarinas e Cinco Semanas em Balão. Já a inglesa se transformou no grande fenômeno literário do final do século XX com a saga do bruxinho Harry Potter. Volte ao quadro e registre as explicações da turma para esses sucessos.

2ª aula - Como mostra a reportagem de VEJA, escrever para o público mais jovem tornou-se prática rendosa, pois a devoção que esse público dedica a autores e personagens favoritos gera um grande retorno comercial. Recorde o levantamento feito na aula anterior sobre as características de uma obra que a transformam num sucesso. Divida a classe em grupos e distribua um dos livros citados anteriormente para cada um. Peça, agora, uma análise da forma. Quantos capítulos, cada obra tem? Qual o tamanho desses capítulos? E dos parágrafos? Qual o tamanho dos livros? Há ilustrações?

Cada grupo deve socializar suas conclusões. Promova, então, um debate em que a garotada se posicione sobre a existência de uma "fórmula de sucesso". Comece instigando os jovens a falar sobre a presença de um protagonista adolescente nas histórias. Isso é ou não é fundamental, como elo de identificação com o público leitor? Explore a trama. A história tem elementos fantásticos? É universal ou se detém sobre uma região e cultura específicas? Depois, se atenha ao formato. Até que ponto o tamanho atrai ou afasta leitores - lembre que todos os livros de Harry Potter têm grande dimensão. O grande número de capítulos ajuda na leitura? Por quê?

Por fim, encomende uma redação individual sobre o tipo de leitura favorita de cada um. O texto deve incluir aspectos de estilo (romance, suspense, humor etc.), de forma (obra grande, pequena, com ou sem ilustrações etc.) e de personagens (jovens protagonistas são essenciais?). 

Fenômeno: O bruxinho Harry Potter abriu as portas do mundo da literatura para milhões de jovens.
Fenômeno: O bruxinho Harry Potter abriu as portas do mundo 
da literatura para milhões de jovens.
Créditos:
VEJA NA SALA DE AULA
Cargo:
Atividade proposta pela equipe de
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.