Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Puberdade: o que é isso?

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 

- Entender a transformação de um corpo infantil em um corpo adulto.
- Compreender que a puberdade é uma fase da vida.
- Saber que o desenvolvimento do corpo é diferente em cada pessoa.

Conteúdo(s) 

 

Ano(s) 
Tempo estimado 
Seis a oito aulas.
Material necessário 

Fotos dos alunos de quando eram menores e dos professores quando eram mais novos, música "Não Vou Me Adaptar" (Arnaldo Antunes, DVD Ao Vivo no Estúdio, faixa 6), e cópias da letra (uma para cada criança).

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Organize dois murais, um com as fotos dos alunos e outro com as fotos dos professores, ambos sob o título "Adivinhe quem sou eu". Estipule um tempo para a atividade e deixe que as crianças brinquem de adivinhação. Em seguida, peça que elas relatem quais foram os indícios (traços do rosto, olhar, sorriso etc.) que as ajudaram a descobrir quem era quem. Depois, faça uma lista das principais mudanças físicas observadas pelos alunos e lance uma pergunta: "Por que essas mudanças ocorrem?". Registre as ideias iniciais apresentadas por eles.

 

2ª etapa 

Proponha o trabalho em dupla, de modo que o aluno possa opinar sobre os trechos que quer destacar. Peça que as crianças ouçam a música "Não Vou Me Adaptar". Em seguida, investigue o que elas entenderam da letra. Oriente-as a grifar os trechos que indicam transformações corporais e estimule-as a lembrar das mudanças que elas mesmas experimentaram desde o 1º ano até hoje. Depois, organize essas informações numa tabela dividida por gêneros (meninos de um lado e meninas de outro). Importante: alguns estudantes podem não se sentir suficientemente à vontade para comentar certas transformações corporais, principalmente entre as meninas que já apresentam sinais de entrada na puberdade (os meninos tendem a vivenciar esse processo um pouco mais tarde). Caso você perceba que alguma criança está desconfortável, respeite seu constrangimento e não a obrigue a dar depoimentos.

 

3ª etapa 

Selecione um texto que explique como os hormônios agem no corpo humano, especialmente os hormônios sexuais. Em seguida, peça que os alunos leiam esse texto individualmente e grifem ou anotem no caderno o vocabulário novo ou termos que não entenderam.
Exemplo de texto: "Puberdade é a fase caracterizada por mudanças no corpo causadas pelo início da produção de hormônios sexuais, e dá início à adolescência. Nosso corpo tem órgãos com diferentes funções, entre eles as glândulas. Há vários tipos de glândulas e algumas são responsáveis pela produção de substâncias reguladoras do corpo chamadas hormônios. No caso dos hormônios sexuais, eles são produzidos pelas gônadas - ovário nas meninas, testículos nos meninos. São conhecidos como estrogênio e testosterona, respectivamente. E vão transformando o corpo que antes era de uma criança em um corpo adulto". Após a leitura, converse com os alunos sobre a ação dos hormônios sexuais e estimule-os a imaginar por que ela ocorre dessa maneira na puberdade. Lembre-os de que é importante se apropriar do vocabulário novo para explicar conceitos de Ciências.

 

4ª etapa 

Apresente aos estudantes gráficos que evidenciem o nível médio de hormônios sexuais entre crianças e jovens de 5 a 18 anos, como os modelos abaixo. Analise-os com os alunos para que eles percebam que as mudanças corporais da puberdade são decorrentes da produção dos hormônios sexuais. Eles devem notar que o aumento na produção do hormônio sexual feminino começa mais cedo que o do masculino. Lembre-os, contudo, de que cada pessoa tem seu ritmo e que há diferenças entre meninos e meninas quanto à idade em que essas mudanças ocorrem. Registre em forma de lista o que foi discutido. 

ilustração sobre puberdade

 

Avaliação 

Peça que os alunos releiam o registro que eles elaboraram durante a 1ª etapa. Oriente-os a responder novamente a pergunta sobre mudanças corporais e compare.

Flexibilização 

Para trabalhar com alunos com deficiência visual, na 1ª etapa, peça que as demais crianças descrevam as fotos para o aluno com deficiência. Outra possibilidade é solicitar que levem para a aula roupas e sapatos que usavam quando eram menores. Organize uma roda de observação desses objetos, deixe que o aluno os manipule e peça que todos falem sobre o quanto cresceram desde que deixaram de usá-los.
Na terceira etapa, ofereça o texto em áudio para que o aluno com deficiência o escute com fone de ouvido durante a aula.
Na quarta etapa, ofereça gráficos em alto-relevo ou peça que o aluno os confeccione junto com o AEE.

Deficiências 
Visual
Créditos:
Elaine Peres Ávila
Formação:
Professora de Ciências da Escola Projeto Vida, em São Paulo.
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.