Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Produção de açúcar no Nordeste brasileiro

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 
  • Conhecer a produção açucareira no Nordeste brasileiro no período colonial.
  • Propor aos alunos relacionar esse conteúdo à sua vida cotidiana a partir do contato com memórias e depoimentos orais, levando-os a reconhecer-se enquanto sujeitos históricos. 
  • Brasil colonial.
  • Produção açucareira.
Ano(s) 
Tempo estimado 
3 aulas
Material necessário 

DVD do filme "Abril Despedaçado" (Walter Salles, 2001); imagens sobre a produção açucareira; objetos levados para sala de aula pelos alunos; notícia sobre o trabalho nos canaviais atualmente (exemplos1 2).

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Inicie a aula questionando os estudantes sobre o que sabem sobre a produção de açúcar. Pergunte: vocês sabem como é produzido o açúcar que consumimos todos os dias? Quem trabalha na produção desse açúcar? Sabiam que o açúcar foi um produto importante na História do Brasil? Deixe um primeiro momento da aula para essas discussões. Em seguida, apresente o trecho do filme "Abril Despedaçado" (Walter Salles, 2001) que mostra o trabalho em moinhos de cana-de-açúcar. Discuta-o com a turma, apresentando os instrumentos de trabalho em todas as etapas da produção açucareira. Proponha que busquem em suas casas objetos antigos que possam ter alguma relação com a história da produção de açúcar em sua região.

2ª etapa 

Os alunos deverão apresentar os objetos encontrados para o restante da turma e discutir sobre sua possível importância na produção de açúcar e/ou na vida cotidiana de sociedades passadas. A partir desses objetos e de imagens levadas por você, proponha que, em pequenos grupos (com 2 ou 3 pessoas) iniciem a elaboração de um questionário sobre a produção açucareira que será aplicado em pessoas mais idosas, da família ou próximas às crianças. Oriente a elaboração dessas perguntas. É interessante que você acompanhe os alunos na realização das entrevistas, mas deixe que eles interajam os entrevistados livremente. As perguntas da entrevista devem se referir às imagens escolhidas e aos objetos, que serão mostrados aos entrevistados durante a arguição, buscando respostas espontâneas. O objetivo é trazer à tona memórias e impressões gerais que essas senhoras e senhores carregam sobre a produção açucareira em sua região e sobre a História do local, com os alunos interferindo o mínimo possível em suas respostas (deixe isso claro a eles no momento da elaboração do questionário).

3ª etapa 

Os alunos devem levar os resultados de suas entrevistas para um debate em sala de aula. Busque relacionar as respostas dos entrevistados com o conteúdo estudado, levando as crianças a perceber as ligações entre a História presente nos livros e sua vida cotidiana. É interessante que você leve para a sala de aula algum material relativo ao trabalho nas lavouras de cana atualmente, levando em conta a importância deste trabalho na produção de combustíveis em nosso país. O objetivo aqui é mostrar aos alunos que o trabalho nas lavouras de cana continua sendo importante não só para a produção do açúcar que consumimos todos os dias, mas também para a economia de todo o Brasil. Assim, trafegando entre as dimensões macro e micro do conhecimento histórico, entre a história escrita e oral, você encerra a discussão do conteúdo com os alunos.

Avaliação 

Avalie, primeiramente, a participação do grupo na elaboração dos questionários, discussões em sala de aula e realização das entrevistas. Proponha também que os alunos escrevam, nos mesmos grupos que se reuniram para a formulação dos questionários, uma breve comparação entre a importância do cultivo de cana-de-açúcar no período colonial e nos dias atuais, levando em consideração as discussões travadas em sala de aula.

Créditos:
Wallace Andrioli
Formação:
Mestre em História Social pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e docente da EM Presidente Tancredo Neves, em Juiz de Fora, MG.
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.