Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Os movimentos sociais e a república

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 
  • Identificar as diferenças entre o projeto de república que se pretendia construir e as demandas sociais.
  • Analisar os levantes como uma forma legítima de pressão e compreender que suas definições estão atreladas a interesses de grupos sociais.

 

Conteúdo(s) 
  • Movimentos sociais republicanos.








 

Ano(s) 
Tempo estimado 
Doze a catorze aulas
Desenvolvimento 
1ª etapa 

Converse com os estudantes para elaborar um quadro espacial, social e cronológico do Brasil na passagem do século 19 para o 20. Dirija as falas para questões que envolvam o processo de inserção dos ex-escravos na sociedade. Os jovens têm de perceber que não bastava libertá-los: era preciso inseri-los socialmente com trabalho. Outro assunto da conversa deve ser o movimento migratório. Relacione-o com a substituição da mão de obra escrava e o contexto da Europa Ocidental. Explicite também o início do processo de industrialização e urbanização: já em meados do século 19, o assunto sofre influência de ideologias europeias. Tudo isso marcou os movimentos sociais no início da República. Fale sobre a distância (geográfica e social) entre sociedade civil e governo. Discuta de que forma a proclamação da república pode ter alterado o cotidiano da população. Destaque a diferença entre proclamação e construção da república: é nesse contexto que surgem os movimentos a estudar.

2ª etapa 

Apresente uma linha do tempo com os movimentos sociais da República Velha (use como referência a linha do tempo da reportagem "As mobilizações sociais no início da República"). Explicite os agentes históricos e os locais. Cuide para que a turma não julgue que as informações já discutidas são as causadoras dos conflitos. Elas são parte do contexto.

3ª etapa 

É hora de os alunos, divididos em grupo, realizarem seminários sobre os movimentos. Elabore questões para norteá-los. "Qual a importância da religiosidade na organização da Guerra do Contestado?" e "Como se caracterizava o comportamento das elites econômicas rio-grandenses no episódio da Revolução Federalista?".

4ª etapa 

Ainda reunidos, os grupos devem responder por escrito como os movimentos sociais contribuíram para a realização do projeto republicano. Instrua a troca de respostas para que as formulações sejam analisadas. Ajude a eliminar pontos equivocados e destacar dados relevantes. Organize a devolução dos textos e a leitura.

5ª etapa 

Reapresente a linha do tempo e discuta a proximidade temporal dos movimentos. Peça que respondam em duplas: "O que era o Brasil no início do século 20? Um novo país republicano ou um conjunto de revoltas que demonstravam descontentamento? Ou ambas as coisas?". Solicite a socialização das respostas a fim de que fique claro o quadro de convulsão social em um país que ainda não se via como tal.
 

Avaliação 

Levando em conta o trecho da Constituição, peça que todos expliquem individualmente, e levando em conta a época e os movimentos, qual o sentido de "união indissolúvel" e o que quer dizer "todo poder emana do povo".

Flexibilização 

Os alunos com deficiência visual participam ativamente do debate. Para que falem sobre escravos e imigrantes, questione a turma sobre a descendência de cada um. As principais informações discutidas são registradas no quadro para que o aluno cego possa fazer anotações em braile. A linha do tempo, assim como a Constituição devem ser entregues ao aluno antecipadamente, para que ele estude o material em casa, antes das aulas. A Constituição está disponível em áudio na internet. As respostas em grupo podem ser feitas em uma aula para que sejam trocadas com os colegas na aula seguinte. O professor da sala de recursos pode ajudar nessa transcrição do texto dos alunos videntes para o braile e vice-versa. Amplie o tempo das atividades caso julgue necessário para que o estudante acompanhe todas as etapas.

Deficiências 
Visual
Autor Nova Escola
Créditos:
Pedro Henrique Ravelli
Formação:
Professor da Escola da Vila, em São Paulo.

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.