Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Introdução ao estudo de gráficos

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 

Interpretar e transmitir informações por meio de gráficos; utilizando a escala para dar precisão

Conteúdo(s) 

Gráficos de barras

Ano(s) 
Tempo estimado 
Três aulas
Material necessário 

Jornais e revistas em que apareçam diferentes tipos de gráfico, papel quadriculado, régua.

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Proponha à turma uma pesquisa sobre gráficos em jornais e revistas. Divida os alunos em grupos de quatro e distribua, para cada um, materiais que contenham vários tipos de gráfico - barras, linhas, pizza etc. Certifique-se que os gráficos escolhidos tratem de temas que os alunos tem familiaridade - número de alunos na escola, dados sobre desmatamento, população etc. Coloque no quadro algumas perguntas:

- Que tipo de informação cada gráfico apresenta?
- Qual deles vocês julgam mais fácil de ler? Por quê?

Peça que registrem as informações no caderno e, em seguida, abra a discussão sobre as características e a adequação de cada formato às informações nele contidas. Peça que os alunos elejam o formato que lhes parece mais fácil. É bem provável que sejam escolhidos os gráficos de barras verticais.

2ª etapa 

Selecione alguns gráficos de barras para uma análise detalhada. Procure representações que tragam diferentes escalas e intervalos - um gráfico pode ter uma escala de zero a dez e marcações de dois e dois, outro pode variar de zero a cem, com intervalos de dez em dez, e assim por diante.

Comece perguntando aos alunos quais são as principais informações apresentadas. O que mostra cada gráfico? Do que se trata?

Em seguida, chame a atenção da turma para as diferentes escalas e intervalos utilizados. Todas as representações usam a mesma escala? Não? Por quê? Explique aos alunos que, na hora de criar um gráfico, é preciso pensar em uma escala em que caibam todas as informações que queremos. Se os dados que vamos inserir variam de zero a dez, o gráfico deve ter, pelo menos, uma escala com esses valores.
Peça que observem, também, os intervalos em que os gráficos estão divididos. Explique à turma que essa divisão ajuda a tornar o gráfico mais preciso e claro. Os alunos vão perceber que são intervalos regulares e crescentes: 2, 4, 6, 8... 5, 10, 15, 20... Proponha que respondam oralmente: Se eu fizer um gráfico com intervalos de três em três, quais números devo incluir? A classe certamente dirá 3, 6, 9, 12...

3ª etapa 

Proponha que a turma faça uma pesquisa de opinião na escola. Comece explicando aos alunos que a atividade consiste em um levantamento de informações sobre um tema determinado. Para isso, é preciso escolher um assunto, formular perguntas e conversar com os entrevistados.

Em seguida, escolha o tema da pesquisa com a turma. Uma opção é fazer um levantamento sobre os livros lidos na roda de leitura da última semana, perguntando aos colegas das outras classes qual obra mais gostaram. O resultado pode ser usado para que os alunos preparem, na aula de Língua Portuguesa, uma resenha sobre o livro mais votado.

Divida a turma em grupos de quatro e proponha que entrevistem os colegas das outras classes. Explique que cada grupo deve levar um caderno com uma tabela, em que as respostas serão colocadas:

tabela 1

 

4ª etapa 

De volta à sala, proponha que a turma socialize as informações e coloque-as em uma tabela coletiva. Em seguida, peça que os grupos se reúnem e somem os resultados. No exemplo dos livros, eles descobrirão que 22 colegas gostam do primeiro, 16 do segundo, 14 do terceiro etc.

tabela 2

Em seguida, peça que cada grupo elabore um gráfico de barras para expressar os resultados obtidos. Para isso, retome as explicações da aula anterior. Mostre a eles que, em primeiro lugar, é preciso traçar os eixos X e Y no papel quadriculado com a ajuda da régua. Em seguida, cada grupo deve definir a escala e os intervalos que lhes parecerem mais eficientes para apresentar os dados. É provável que surjam opções diferentes, o que irá enriquecer a discussão dos resultados.

tabela 3
Dê um tempo para que os grupos terminem e faça uma exposição dos resultados obtidos. Discuta com a turma as diferentes escalas e intervalos usados. Quais foram mais adequados? Por quê? No exemplo dos livros a melhor opção seria colocar uma escala de zero a 25, dividida de 5 em 5. Pergunte o que aconteceria se os números fossem maiores, com três ou quatro casas decimais. A escala teria que mudar? E os intervalos?
 

 

Avaliação 

Proponha à turma um novo exercício, com base nos conhecimentos adquiridos na aula. Peça que criem um gráfico com as informações sobre o crescimento populacional da cidade nos últimos cinco anos. Apresente os dados  e peça que criem os gráficos individualmente no papel quadriculado. Analise os resultados e certifique-se de que os alunos entenderam como transmitir informações por meio de gráficos e se utilizaram escala e intervalos pertinentes.

Autor Nova Escola
Créditos:
Daniela Padovan
Cargo:
Adaptado do texto "Ensinando competências: interpretação e elaboração de gráficos", de
Formação:
Publicado na Revista de Educação - Matemática - Ano 11, Nº 3

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.