Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


A higiene bucal que funciona

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 

Ensinar hábitos de higiene bucal para crianças

Conteúdo(s) 

Higiene Pessoal

Ano(s) 
Creche
Tempo estimado 
O ano todo
Material necessário 
  • Espelhinhos de mão
  • Escovas de dente
  • Pastas sem flúor
  • Porta-escovas
  • Copos descartáveis

 

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Será apresentada uma palestra de um dentista para as crianças, expondo por que escovar os dentes, como escová-los, o que são cáries e como são transmitidas.

As crianças serão convidadas a discutir sobre os assuntos abordados na palestra, como cuidamos da boca, que materiais usamos para higienizá-la e quais as principais recomendações nessa tarefa.

Num segundo momento as crianças serão instigadas a fazer descobertas por conta própria, será distribuido espelhinhos de mão, possibilitando que explorem gengiva e dentes. 

As crianças irão preparar o material e o ambiente da escovação.

Durante a rotina da escovação, as crianças serão divididas em grupos de no máximo cinco integrantes para dedicar atenção individual e garantir que todos escovem de verdade e será explicado que a escova é pessoal, não pode trocar a escova com um colega e também que o enxágue não deve ser coletivo por que a bactéria que causa a cárie pode ser transmitida por objetos que entram em contato com a boca, neste momento será entregues os copinhos descartáveis e também papéis toalha.

 

2ª etapa 

Durante o ano letivo, reserve um momento para um encontro entre o dentista e cada turma. Para que eles façam descobertas por conta própria, distribua espelhinhos de mão, possibilitando que explorem gengiva e dentes. 

 
3ª etapa 

Organize a rotina da atividade levando em conta os horários, o número de turmas e o total de crianças por classe. As instalações são suficientes para todos? É preciso estabelecer rodízio de horários? Combine com cada professor a estratégia mais adequada.
 

4ª etapa 

Hora de preparar o material e o ambiente da escovação. No banheiro, o ideal é ter uma pia adequada à altura da criança, com um espelho grande o suficiente para permitir a cerca de quatro ou cinco delas escovar os dentes ao mesmo tempo. As escovas, macias e de cabeças pequenas, devem ser trocadas a cada três meses para evitar que as cerdas tortas prejudiquem a escovação. Prefira pastas sem flúor - crianças pequenas são mais suscetíveis à fluorose, intoxicação por excesso de flúor que causa manchas brancas nos dentes e o enfraquecimento deles. Por fim, providencie porta- escovas individuais e devidamente identificados, que mantenham as escovas secas e arejadas.

5ª etapa 

Durante a rotina da escovação, forme grupos de no máximo cinco integrantes para dedicar atenção individual e garantir que todos escovem de verdade. Quando um deles trocar a escova com um colega, não desinfete nem use produtos para limpar. O correto é jogar fora por causa do risco de transmissão de doenças. O enxágue também não deve ser coletivo: a bactéria que causa a cárie pode ser transmitida por objetos que entram em contato com a boca. Por isso, utilize copos descartáveis.

Avaliação 

Verifique o quanto as crianças estão mais independentes e conscientes da importância da escovação. Elabore um diário com fotos dos momentos vivenciados, possibilitando que cada uma sugira registros sobre as novas experiências, contando o que aprendeu. Esse diário pode ser complementado pelos pais que participarem do projeto, relatando como é a escovação em casa.

Créditos:
Damaris Gomes Maranhão
Formação:
Consultora de saúde e professora de Enfermagem da Unisa.
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.