Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


A formação dos EUA e a expansão para o Oeste

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 
  • Compreender o processo de formação e de expansão dos Estados Unidos da América;
  • Refletir sobre os fatores positivos e negativos da expansão norte-americana em direção ao Oeste.
Conteúdo(s) 
  • História da América;
  • A conquista do oeste dos Estados Unidos.

 

Ano(s) 
Tempo estimado 
3 aulas
Material necessário 

Este plano de aula está ligado à seguinte reportagem de VEJA:

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Comece a aula distribuindo as cópias da reportagem de Veja para todos os alunos e proponha uma leitura coletiva do texto.

 

Explique que nesta e nas próximas aulas, vocês irão discutir o processo de colonização dos Estados Unidos e a expansão americana para o oeste. Relembre os alunos sobre as formas de colonização adotadas nos países americanos e peça à turma que enumere as razões que motivaram os europeus, sobretudo os ingleses, a deixarem a Europa e migrarem para a América nos séculos 17 e 18. Depois, discuta com os estudantes a ideia de “povo eleito por Deus” desenvolvida pelos colonos na América do Norte.

 

Questione a classe sobre a experiência de autogoverno que marcou as relações entre as Treze Colônias e a Metrópole – pela qual a Inglaterra permitia relativa autonomia das colônias, tanto política como comercial – e como a ausência de um governo centralizado imposto pela Inglaterra às Colônias permitiu o desenvolvimento de distintos modelos de colonização.

 

Com base nas respostas da turma, trabalhe o mapa dos Estados Unidos na época das Treze Colônias (disponível em http://es.wikipedia.org/wiki/Archivo:13colonias.jpg), destacando que as colônias do Norte e do Centro caracterizavam-se pelas pequenas propriedades policultoras, cujos excedentes escoavam para as cidades; pela manufatura têxtil; mão de obra livre e assalariada; relação comercial externa baseada no “comércio triangular”. Em seguida, mostre o mapa sobre o comércio triangular (disponível em http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Triangular_trade.jpg).

 

Sobre as colônias do Sul, explique aos alunos que a economia baseava-se na exportação agrária, com a presença de grandes propriedades rurais monocultoras baseadas no sistema de plantation, com mão de obra escrava negra.

 

Para concluir, peça que os alunos estabeleçam algumas comparações entre os processos de colonização no norte e no sul. Faça com que a turma reflita a respeito da estrutura social sulista, altamente hierarquizada e verticalizada, que afirmava a supremacia branca em detrimento do negro.

2ª etapa 

Retome as discussões da aula anterior, sobre a colonização dos EUA e explique aos alunos que na segunda metade do século 18, após vencer a guerra contra a França na América, a Inglaterra ocupou o Canadá e a Lousiana, abrindo a possibilidade de avançar ainda mais para o oeste (o filme “O Último dos Moicanos” – trailer em http://abr.io/1j5z - é uma boa sugestão para trabalhar esse contexto da Guerra dos Sete Anos e como ingleses e franceses buscaram fazer alianças com os índios).

 

Discuta com os alunos como as disputas pelo domínio desses territórios foram onerosas para a Inglaterra e como, para compensá-los, os britânicos aumentaram os tributos cobrados aos colonos. Explique como essas leis feriam a experiência de autogoverno experimentada pelos colonos desde sua chegada ao “Novo Mundo” e como eles reagiram e ao mesmo tempo sofreram repressões por parte da Inglaterra.

 

Destaque como esses acontecimentos tiveram grande peso no processo que culminou com a independência das Treze Colônias e a expansão dos territórios norte-americanos.

 

Em seguida, fale sobre o Segundo Congresso Continental da Filadélfia, em 1776, quando representantes das Treze Colônias concluíram que era impossível negociar com a Inglaterra e decidiram pela organização de um novo Estado, cuja base fosse a autonomia que as colônias sempre desfrutaram. Assim, após meses de luta, em 4 de julho de 1776 foi elaborada a Declaração de Independência dos EUA. Mostre a imagem da Declaração de Independência e trabalhe trechos da mesma. Frise que a Inglaterra só reconheceu de fato a independência das Treze Colônias em 1783, quando assinou o Tratado de Paris.

3ª etapa 

Inicie a aula retomando a discussão sobre a expansão norte-americana. Destaque que no começo do século 19 o governo dos EUA iniciou uma política de compra e anexação de terras para ampliar seu território. Discuta o processo de anexação do Texas, território mexicano, pelos Estados Unidos e como o México a reagiu contra a investida dos EUA, levando os dois países a entrarem em guerra em 1846. Dois anos depois, o México saiu derrotado e perdeu cerca de 40% do seu território.

 

Imbuídos da ideia de “povo eleito”, em meados do século 19 desenvolveu-se nos EUA a doutrina do “Destino Manifesto”. Reflita com os alunos como a crença de que eram o povo escolhido por Deus impulsionou os norte-americanos a rumarem em direção ao Oeste, conquistando territórios até o Oceano Pacífico e dando aos EUA dimensões continentais.

 

Mostre aos alunos a pintura “O Progresso Americano”, de John Gast (cerca de 1872), uma representação alegórica do Destino Manifesto, e peça para que os estudantes, em duplas, destaquem os elementos que compõem a imagem e o que eles representam, de acordo com o foi discutido até o momento.

 

Depois de ouvir as observações da turma, prossiga em sua aula expositiva e conte que com a descoberta de ouro na Califórnia, nas décadas de 1840 e 1850 milhares de pessoas, vindas dos mais diversos lugares, migraram para o Oeste rumo à riqueza “fácil” nas “terras de ninguém”, conforme descrito na reportagem de Veja lida com a turma na primeira aula desta sequência. Problematize com os alunos por que o Oeste era considerado “terra de ninguém”, haja vista a presença de índios.

 

Explique que a grande onda migratória para o Oeste em busca de ouro cessou no final da década de 1850 com o esgotamento das minas, quando muitas pessoas retornaram aos seus lugares de origem. Porém, para garantir a posse das terras conquistadas, fale das estratégias de incentivo à migração desenvolvidas pelo governo norte-americano, como o “Homestead Act” (1862), que oferecia terras a preços bastante baixos para quem quisesse se estabelecer na região. Destaque, também, o importante papel das ferrovias na conquista do Oeste, uma vez que diminuíam os custos e as condições de acesso e circulação de mercadorias, além de facilitarem a comunicação em todo o país.

 

Para que os alunos compreendam melhor como se deu esta expansão, estabeleça comparações entre um mapa atual dos EUA (em http://abr.io/1j9v) e o mapa das Treze Colônias utilizado na primeira aula. Enfatize que a expansão para o Oeste, a implementação e a ampliação da malha ferroviária não trouxeram apenas progresso à região. Os impactos na natureza e na população indígena foram catastróficos: os prados foram transformados em áreas de cultivo e a população de bisões-americanos passou de 25 milhões no começo do século 19 para aproximadamente mil por volta de 1880.

 

Discorra sobre os conflitos entre brancos e índios que aumentavam à medida que a marcha expansionista para o Oeste avançava rumo ao Oceano Pacífico e como o “povo eleito” via no índio um inimigo que impedia o progresso. Mostre como a literatura e o cinema (já no século 20) norte-americanos reforçaram a imagem do homem branco como desbravador destemido, enquanto retratava o índio como empecilho na conquista do Oeste. Para ajudar na discussão, mostre para os alunos a tirinha de Luis Castellón, em http://abr.io/1jBX. Contextualize, problematize e oriente os alunos na interpretação da tirinha, fazendo um paralelo entre o passado e o presente.

 

Para finalizar, proponha aos alunos que, em duplas, escrevam um texto argumentativo sobre a expansão dos territórios norte-americanos, os prós e contras da expansão para o Oeste e os conflitos entre brancos e índios. Se preferir, prepare algumas questões e peça que as duplas respondam, por escrito, para a próxima aula.

Avaliação 

No decorrer das aulas, atente para a participação dos alunos, sobretudo nos momentos de discussão e reflexão. Os debates em sala e os textos entregues ao final da terceira aula devem mostrar se todos compreenderam o processo de formação e de expansão dos territórios americanos.

Créditos:
Vanessa Silva de Faria
Formação:
Mestre em História pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e professora de História (Ensino Médio) da Escola Estadual João Augusto da Silva Barreto, em Santa Bárbara do Monte Verde - MG
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.