Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Dramatização para trabalhar tolerância à diversidade

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 

Refletir sobre a tolerância e a diversidade

Ano(s) 
Material necessário 

Reportagem da Veja:

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Introdução

O artigo de Stephen Kanitz traz uma singular observação do comportamento social nas cidades brasileiras nos últimos 40 anos. As pessoas agrupam-se mais pelas semelhanças, pelos estilos de vida, do que pela proximidade geográfica. Com isso, correm o risco de isolar-se dos vizinhos no convívio cotidiano e aumentar a intolerância contra pessoas de hábitos diversos. Tantos e distintos grupos de iguais terão de dividir o espaço em algum momento, o que pode gerar efeitos indesejáveis, algo que remete aos confrontos entre as torcidas de futebol. O texto de VEJA será certamente proveitoso para a turma refletir sobre o tema e perceber os perigos a que se expõe a sobrevivência democrática. Afinal, democracia não é apenas um jeito de fazer política, mas também um modo de convivência, em que solidariedade e respeito aos diferentes são os ingrediente principais.

 

Após a leitura do texto, combine com os alunos uma troca diária de lugares por uma semana inteira. Proponha ainda que, durante o intervalo, eles não permaneçam com os colegas habituais, ou seja, passem mais tempo com as pessoas de quem são menos próximas. Após a conclusão do prazo, organize um grande círculo de carteiras e pergunte o que cada um descobriu durante a semana, bem como as dificuldades que enfrentou. Realize uma espécie de assembléia com a turma - com direito a discussão de propostas e votação - acerca de medidas que deveriam ser tomadas para estreitar as relações entre os colegas da sala de aula.

2ª etapa 

Depois, peça que os estudantes listem os grupos de interesse existentes entre eles. Com quem passam mais tempo ou preferem passar? Quais as "tribos" a que julgam pertencer? Como são e de que forma costumam agir os integrantes de tais grupos?
Logo depois desse mapeamento de preferências, tente identificar com a classe as tribos opostas e as características e estilos atribuídos a ambos os grupos. Esteja atento para o surgimento de estereótipos.

3ª etapa 

Em seguida, um exercício interessante é a dramatização dos papéis com os personagens trocados. Chame para o "palco" alguns alunos que melhor representam cada tendência de comportamento - e inverta as posições. O trabalho será ao mesmo tempo bastante animado e esclarecedor.

Outra iniciativa que pode produzir bons frutos é o estímulo à filantropia voluntária. Entre em contato com as entidades ligadas a esse tipo de atuação e levante as que abrem possibilidades para o engajamento dos estudantes - à escolha da turma, é claro.

Grupos de quatro a cinco alunos podem se envolver, uma vez por mês, na prestação de serviços à comunidade. Na primeira aula de cada semana, os que foram voluntários na semana anterior descrevem a experiência para os demais. Ao final de um período preestabelecido, sugira a elaboração de um seminário. Avalie os resultados e pergunte a todos se vale a pena continuar o trabalho por mais tempo.

Créditos:
Júlio Groppa Aquino
Formação:
Professor da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.