Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


De onde vem o que consumimos

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 

- Saber que os bens de consumo são feitos com matéria-prima retirada da natureza.

Conteúdo(s) 

 

Ano(s) 
Tempo estimado 
Oito aulas.
Material necessário 

Bicarbonato de sódio, vinagre, garrafas PET de 600 ml, colheres de sobremesa, gelo, fotos de diferentes objetos do cotidiano, cartões com informações sobre a matéria-prima de cada um desses objetos e vídeo Carajás: Ferro Que Vale Ouro (http://abr.io/carajas).

Desenvolvimento 
1ª etapa 

O objetivo para trabalhar com um aluno com deficiência visual (aluno em processo de alfabetização em braile) é que ele consiga diferenciar os materiais de que são feitos objetos de uso cotidiano. Na 1ª etapa, antecipe a lista de objetos que usamos todos os dias de modo que o aluno com deficiência visual comece a prepará-la em casa ou no AEE. Em classe, coloque-o em um grupo menor (ele e mais duas crianças, por exemplo) e peça que socialize sua lista com os colegas, acrescentando outros itens que o grupo decidir registrar. Oriente os estudantes a conversar primeiro, antes do registro - isso dará ao aluno com deficiência tempo extra para a escrita em braile. Forneça a esse aluno materiais como uma borracha, um copo de vidro, um objeto de plástico e uma peça metálica e solicite que ele tente diferenciá-los e nomeá-los. Quando o grupo estiver fazendo a classificação dos objetos listados, avalie se ele acompanha a discussão. Caso você verifique que há um desconpasso entre o aluno com deficiência e os demais, solicite que a atividade seja refeita no AEE.

Na segunda etapa, prepare o espaço e a participação do aluno na experiência, posicionando em um lugar de fácil acesso aos materiais. Pegue sua mão para mostrar quais são esses itens e onde está cada um deles. Solicite aos colegas de grupo que não mudem os objetos de lugar sem avisá-lo. Atribua uma função a cada integrante da equipe e deixe claro para o aluno qual será o seu momento de participar (depois de qual aluno, por exemplo). Estimule-o a propor hipóteses.
Na terceira etapa, adapte as fotos aos materiais concretos e forneça as fichas em braile (peça ao AEE para produzi-las junto com o aluno).
Na quarta etapa, apresente ao aluno com deficiência visual objetos antigos. Se não for possível, explore bastante a narrativa e faça comparações com as características de objetos do seu repertório. Sobre a extração de minérios, faça uma introdução detalhada para que ele compreenda o texto do vídeo. Peça aos colegas que colaborem dando exemplos.

Na avaliação, planeje um espaço na sala de aula ou encaminhe o aluno com deficiência visual ao AEE para que ele faça seu texto oralmente e tenha a possibilidade de gravá-lo em áudio.

Divida a classe em grupos e peça que os alunos façam no caderno uma lista de coisas que todos nós consumimos ou temos em casa (roupas, móveis, eletrodomésticos, utensílios domésticos como copos de vidro, talheres de metal etc.). Em seguida, solicite que agrupem os objetos citados de acordo com a matéria-prima de que são feitos (borracha, vidro, plástico, ferro etc.). O próximo passo é pedir que façam uma pesquisa sobre a composição dos diferentes materiais encontrados em casa - pré-selecione e coloque à disposição todo o material que for necessário (enciclopédias, livros, revistas ou sites da internet). Terminada a pesquisa, peça que cada grupo cite pelo menos dez objetos e suas respectivas matérias-primas. A ideia é proporcionar às crianças oportunidade de perceber como são variadas as matérias-primas, mas que todas vieram da natureza.

2ª etapa 

Com base nos conhecimentos construídos na etapa anterior, pergunte aos alunos: "Como a madeira vira mesa? O que é preciso acontecer para que um chinelo de borracha ou uma roupa de algodão existam, desde a obtenção de matéria-prima até a fabricação?". Para ilustrar essas questãos, promova duas experiências simples em sala de aula. Divida a turma em grupos de quatro ou cinco crianças e forneça a cada um 50 ml de vinagre (ácido acético), uma colher de sobremesa de bicarbonato de sódio, um recipiente plástico e algumas pedras de gelo. Em seguida, peça que tentem imaginar o que vai acontecer quando misturarem o vinagre e o bicarbonato (haverá liberação de gás carbônico, CO2). E quanto aos cubos de gelo, o que acontecerá se eles forem deixados ali, à temperatura ambiente? Derreterão, é claro. Depois de observados os fenômenos, pergunte se o gelo deixou de ser água só porque passou do estado sólido para o líquido. A resposta é não. O que ocorreu foi uma transformação física. Já na mistura de vinagre e bicarbonato, houve uma transformação química - a combinação das duas substâncias deu origem a uma terceira, o gás carbônico. Sistematize a informação com os alunos, concluindo que diferentes transformações podem ocorrer com diferentes materiais.

3ª etapa 

Forneça aos alunos fotos de objetos do cotidiano, como chinelo, carro, copo de vidro, camiseta etc. Distribua também os cartões com informações sobre as matérias-primas desses objetos (petróleo para a borracha usada no chinelo, minério de ferro para o aço utilizado no carro, algodão para o tecido da camiseta etc.). Peça que os alunos associem cada objeto à sua matéria-prima e registrem no caderno. Em seguida, socialize as associações e converse sobre as transformações ocorridas em cada caso.

4ª etapa 

Volte ao passado e explique às crianças que a transformação de matérias-primas extraídas da natureza em objetos de uso cotidiano acontece desde a Antiguidade. Dê exemplos: os antigos egípcios, por exemplo, usavam uma planta chamada papiro para fazer papel. Ferramentas utilizadas na transformação de matériasprimas são frequentemente encontradas nos sítios arqueológicos. Nesse momento, é importante que você ofereça material de referência (livros, revistas e sites) com imagens e textos sobre o assunto para ampliar os conhecimentos dos alunos. Solicite que pensem como e de onde são extraídas as matérias-primas dos objetos analisados na 3ª etapa. Informe que todos assistirão a um vídeo sobre a extração de minérios e antecipe seu conteúdo (caso esse recurso não esteja disponível, substitua-o por fotos). Após a exibição, promova um debate sobre os impactos ambientais da mineração.

5ª etapa 

"Será que os alimentos (tanto os de origem vegetal, como frutas e verduras, quanto os de origem animal, como carne, manteiga e ovos, entre outros) também são extraídos da natureza?" Faça essa pergunta aos alunos e deixe que eles manifestem suas opiniões. No final, eles devem concluir que, sim, tudo aquilo que comemos tem origem na natureza, ainda que alguns passem por mais processos de transformação que outros. É importante que, a essa altura, as crianças já saibam que os objetos que nos cercam em casa ou na escola também são fabricados com recursos naturais, sejam eles de origem vegetal (como a madeira) ou minerais (como os minérios de ferro).

Avaliação 

Solicite aos alunos que elaborem um pequeno texto sobre a utilização de recursos naturais para a fabricação de objetos do cotidiano. Informe que deverão apontar a origem da matéria-prima de alguns desses objetos, evidenciando a extração de recurso da natureza, e explicar de que forma essa extração pode ser prejudicial ao meio ambiente.

Créditos:
Carolina Luvizoto
Formação:
Formadora de professores da Sangari Brasil, em São Paulo.
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.