Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Cultura de Bactérias

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 
  • Por meio da observação indireta de bactérias, pretende-se com este plano que os alunos sejam capazes de entender esses seres melhor e de avaliar os benefícios e os prejuízos que as bactérias podem trazer, assim como a forma de transmissão de algumas doenças (bacterianas ou não).
  • Espera-se também que os alunos sejam capazes de entender algumas relações das bactérias com o meio ambiente.
Ano(s) 
Tempo estimado 
2 semanas.
Material necessário 
  • Livros didáticos de Ciências e Biologia, enciclopédias ou qualquer outra fonte de informações sobre bactérias. Figuras ou desenhos dos diferentes tipos de bactérias. Você precisará também, dos seguintes materiais:
  • placas de Petri esterilizadas (recipientes rasos de vidro, com tampa também de vidro, utilizados para se fazer culturas de microorganismos. Podem ser encontrados em casas de material para laboratórios químicos; podem ser substituídos por frascos de vidro pequenos que possam ser aquecidos e que tenham tampa que fechem bem, para evitar contaminação. A esterilização pode previamente ser feita em panela de pressão).
  • nutriente ágar (pode ser substituído por gelatina incolor);
  • incubadora;
  • papel e lápis para anotações.
Desenvolvimento 
1ª etapa 

Introdução 
As bactérias costumam ser lembradas pelos alunos como sendo organismos causadores de doenças. Isso é verdade, mas elas têm uma função ecológica ainda mais significativa: a de decompositoras. Esta atividade pode ser usada no 7º ano, quando se estuda o grupo das bactérias ou quando se fala sobre decomposição (Ecologia), no 8º ano, quando se trabalha a transmissão de doenças, e no 9º ano, para discutir a transformação da matéria (Química).

Bactérias são organismos de uma única célula e são os menores seres vivos conhecidos (se não considerarmos vírus como sendo um ser vivo). Os 4 tipos de bactérias são: cocos, bacilos, vibriões e espirilos, definidos segundo sua forma. As bactérias, como todos os seres vivos, precisam de alimentos, de água e de temperatura adequada para viver e desenvolver-se. Algumas delas causam doenças, outras são benéficas. Algumas, por exemplo, participam da decomposição de restos de animais e vegetais reduzindo-os a seus elementos básicos (nutrientes do solo) que podem então ser reaproveitados pelas plantas. Outras são usadas na produção de laticínios, pães e bebidas.

Contextualização
Solicite aos alunos que identifiquem e discutam dez tipos de doenças causadas por bactérias. Por exemplo: intoxicação gastrintestinal, difteria, meningite, tétano, pneumonia etc. Pode ser feita, também, uma pesquisa sobre os efeitos históricos de algumas doenças como: peste bubônica, pólio, gripe, malária, cólera, escorbuto, varíola, abordando o organismo causador, a forma de transmissão e o contexto histórico.

Atividade 
Os alunos deverão ter um conhecimento mínimo sobre bactérias antes de iniciar a experiência. Mostre a eles algumas figuras dos diferentes tipos de bactérias e promova uma pequena discussão sobre o assunto.

Para o desenvolvimento da atividade serão necessários alguns minutos diários, durante quatro dias seguidos. Por isso, inicie a atividade em uma segunda ou terça-feira. Dê a cada estudante uma placa de Petri esterilizada já contendo ágar ou gelatina. Certifique-se de que os alunos não destampem as placas até que estejam prontos para começar. Peça então que eles abram cada um a sua placa e que a contaminem com os mais diversos elementos. Veja alguns exemplos: pó de giz, folhas, saliva, insetos mortos, grama, terra, sujeira das mãos, água.

Em seguida, deverão ser lacradas e etiquetadas (por fora) com a identificação de cada aluno. É importante que os alunos não cubram todo o ágar da placa com substâncias. A contaminação deverá limitar-se a duas pequenas quantidades, uma em cada lado da placa.

Importante Reserve duas placas para você. Uma delas, para controle, deverá ficar o tempo todo lacrada. Na outra, você vai mostrar aos alunos que as bactérias também habitam nosso corpo. Para isso, peça que um dos alunos passe um cotonete na língua e, em seguida, no ágar. Lacre-a e identifique-a. Depois disso, peça aos alunos que devolvam as placas, confira as identificações e rotule-as com a informação Placa contaminada Não abrir . Coloque as placas na incubadora. Caso sua escola não disponha desse equipamento, deixe as placas em um local reservado. A cultura também vai se desenvolver, porém em um ritmo menos intenso e, provavelmente, mais lento, devido às variações de temperatura. Se usar a incubadora, regule-a para a temperatura média do corpo humano (36°C).

Uma alternativa interessante é preparar um mecanismo simples com uma caixa de madeira ou papelão grande, invertida, com um soquete e lâmpada de 60W. Ao deixar a lâmpada acesa, cria-se dentro da caixa um ambiente em torno dos 35 ºC. Mas, cuidado, as placas devem ficar longe da lâmpada e a caixa deve ser grande o suficiente para que a lâmpada fique longe da madeira e/ ou papelão. Deixe uma vasilha com água dentro da incubadora ou adicione um pouco de água no fundo dela para manter o nível de umidade. Após 24 horas, devolva as placas aos alunos para que cada um faça suas observações (eles devem verificar se apareceram manchas, de que cor, com qual textura etc.)

Atenção É muito importante que as placas permaneçam lacradas. Além disso, instrua os alunos para não virar as placas de cabeça para baixo quando você as devolver para observações. Cada aluno deverá analisar sua própria placa e registrar o que viu. Quando terminarem, as placas deverão ser colocadas de volta na incubadora. Repita esse procedimento 48 e 72 horas depois da exposição inicial. Ao término da experiência, promova um debate na classe e faça as conclusões necessárias. Nesse ponto, você poderá relacionar e comparar as culturas que se desenvolveram nas placas com os diversos tipos de bactérias estudados anteriormente e, principalmente, com hábitos de higiene.

Avaliação 

Finalize falando de doenças provocada por elas (recorra à pesquisa pedida no início), mas ressalte a importância das bactérias na decomposição orgânica. Conduza uma discussão sobre como as bactérias podem afetar nossa vida e nosso ambiente.

Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.