Aqui você pode pesquisar e adaptar planos já existentes

 


Como a qualidade do ar influencia a prática esportiva

Publicado por 
novaescola
Objetivo(s) 

Analisar e discutir a influência da qualidade do ar sobre os praticantes de esportes.

Ano(s) 
Material necessário 
Reportagem da Veja

 

Desenvolvimento 
1ª etapa 

Introdução

Depois dos chamados jogos verdes, o lema da Olimpíada de Sidney em 2000, o mundo ficou atento para as condições ambientais dos países-sede de eventos esportivos internacionais. Nessas ocasiões, as cidades se modificam, tornam-se melhores e menos poluídas e a população toma consciência da importância do ambiente. Esse quesito, no entanto, parece que não teve o merecido peso na escolha de Pequim como sede dos Jogos Olímpicos de 2008. Segundo o Banco Mundial, dezesseis das vinte cidades mais poluídas do planeta são chinesas. A preocupação dos protagonistas da festa está voltada ao desempenho e à saúde: a poluição da capital chinesa talvez seja o maior oponente dos maratonistas e triatletas. As provas ao ar livre e de resistência geram inquietação entre os esportistas e, em casos extremos, revolta. O recordista mundial de maratona, o etíope Haile Gebrselassie, ameaça não participar da prova olímpica caso Pequim não diminua consideravelmente o nível de poluição de seu ar. O exame desse tema é uma boa oportunidade para integrar os estudos ambientais e a fisiologia humana.

Leia a reportagem com os alunos e ressalte que a baixa qualidade do ar não é exclusividade chinesa apesar de suas cidades figurarem entre as mais poluídas, ao lado das indianas. Até porque a circulação das massas de ar permite que a poluição se desloque de um canto ao outro do país, tornando poluídas regiões sem uma indústria qualquer, sem queimadas nem enormes frotas de veículos.

Assinale que a qualidade do ar depende de dois fatores: a quantidade de poluentes emitidos qualquer substância que torne o ar impróprio, nocivo ou ofensivo à nossa saúde e a capacidade do ambiente de dispersá-los. Fenômenos meteorológicos e a topografia da região têm grande influência nesse aspecto.

Distribua cópias da tabela abaixo para a garotada e discuta as características das substâncias que prejudicam a qualidade do ar urbano. Como exercício, proponha que os jovens a ampliem, inserindo as principais fontes desses poluentes. No caso chinês, o grande vilão é o modelo de desenvolvimento do país, baseado na produção barata e em larga escala, sem muitas restrições ou cuidados ambientais. Desmatamentos, indústrias poluidoras e veículos obsoletos são alguns dos agentes que levaram suas cidades ao posto de campeãs da poluição. Não podemos esquecer, no entanto, as erupções vulcânicas e a contaminação proveniente das emissões de metano pela agropecuária.

 

2ª etapa 

Enfatize que o exercício físico aumenta o volume de ar que inspiramos (em alguns casos esse volume passa de 6 ou 10 litros, quando em repouso, para 100 a 150 litros, em atividade). Em locais poluídos, junto com o oxigênio trazemos para nossas vias aéreas óxidos de carbono e de enxofre e ozônio. Esses poluentes são fortes oxidantes, isto é, aumentam os radicais livres no organismo e causam, entre outros problemas, o envelhecimento celular precoce. Imediatamente, o ozônio provoca inflamações na nossa árvore respiratória (brônquios, bronquíolos e alvéolos), contraindo-a. Essa contração dificulta a passagem do ar, forçando o músculo cardíaco e aumentando sua freqüência. Os óxidos de carbono aderem à hemoglobina, prejudicando o transporte de outro gás essencial ao funcionamento do nosso corpo, o oxigênio. Está, assim, criado o problema: quanto mais nos exercitamos, mais precisamos de oxigênio, mas com ele vêm os poluentes, que diminuem nossa capacidade respiratória...

É interessante mencionar os resultados de uma pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina e pelo Instituto do Coração da USP em fiscais de trânsito de São Paulo: a redução da capacidade pulmonar desses profissionais foi equivalente àquela de quem fuma um maço de cigarros por dia.

Os problemas ambientais não só a poluição do ar e da água, mas os desmatamentos e a exploração descontrolada dos recursos naturais, entre outros evidentemente devem ser tratados com a seriedade que merecem, e suas soluções (aquelas ainda possíveis) dependem de políticas públicas enérgicas. Mas isso não basta. O ambiente de amanhã deve ser discutido e planejado hoje. Por isso, buscar soluções em sala de aula é um exercício importante. Que ações os jovens imaginam ser eficientes na diminuição da poluição do ar? A reportagem relata que o governo chinês extinguiu algumas fábricas e substituiu carros antigos por novos, mas isso será suficiente? Lembre que a realização dos Jogos Pan-Americanos do Rio, no ano passado, transformou a capital fluminense, mas algumas exigências ambientais, como a despoluição da água da Baía de Guanabara, não foram atendidas. Já a redução na circulação de automóveis ocorreu de fato e de alguma forma isso afetou a relação da população com a cidade. É essa mudança de comportamento que pode ajudar a complementar políticas públicas.

E em relação às nossas atividades esportivas, competitivas ou recreativas, o que podemos fazer? Devemos desistir da caminhada ou das pedaladas de final de semana? Certamente, não. Mas podemos repensar o horário e o local em que as praticamos, considerando que a poluição é maior no meio e fim da tarde e menor no início da manhã. Além disso, caminhar em jardins de avenidas movimentadas ou em academias geladas pelo ar-condicionado não é a melhor opção. Com base no quadro "O Errado e o Certo nas Práticas Esportivas", a turma pode reconsiderar seus hábitos em relação às atividades físicas.

 

O errado e o certo nas práticas esportivas
ERRADO
- Correr pela rua nas horas de trânsito intenso
- Exercitar-se nas proximidadesde ruas congestionadas ou em locais evidentemente poluídos
- Praticar esportes em locais sujeitos a altas emissões de gases e à luz solar intensa
- Exercitar-se sem a proteção de bloqueador solar e boné

CERTO 
- Verificar as condições do ar
- Exercitar-se em locais com boa ventilação
- Ser especialmente cauteloso se sofrer de asma. É recomendável o uso de inalador antes do exercício
- Procurar orientação médica para verificar se há necessidade de ingestão de suplementos vitamínicos antioxidantes, como vitaminas C e E
- Recorrer aos dispositivos de filtragem de ar em caso de poluição elevada, mas é importante confirmar a boa qualidade do material e a idoneidade do fabricante

 

Créditos:
Luiz Caldeira Brant de Tolentino
Formação:
professor de Metodologia do Ensino da Universidade Federal de Santa Maria/UFSM
Autor Nova Escola

COMPARTILHAR

Alguma dúvida? Clique aqui.